Filmes

Filmes que mulheres solteiras se identificam.

19:01

Para mudar um pouquinho os assuntos daqui do blog, como fiz um texto criticando alguns filmes que colocam as mulheres solteiras sempre como as baladeiras, as desesperadas e as problemáticas. Hoje resolvi falar de filmes e uma serie que muitas solteiras se identificam, alguns são antigos, mas independente da época é aquele que sempre vai ficar na memoria.



Sex And City – filme e serie
Quem não se lembra das aventuras da Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte, quatro amigas solteiras que vivem em Nova York e buscam encontrar o amor cada uma do seu jeito.  Confesso que desde o começo me identifiquei mais com a Samantha (quem dera um dia eu ser uma mulher como ela) e um pouco com a Carrie que toda blogueira se sente um pouco parecida com ela de jogar tudo que pensa no papel.


Confesso que gosto muito da serie e do primeiro filme, porque você sente que é a continuação da serie e você consegue matar um pouco a saudade. O segundo filme parece que foi algo mal feito e que não tem nada haver com a serie que durou seis anos, com alguns erros pequenos e  detalhes como a Samantha ficar na menopausa, pois quem assistiu a serie sabe que devido a quimioterapia ter mexido com os hormônios ao ponto de adiantar a menopausa dela (para quem não lembra deste fato é só ver os últimos episódios da ultima temporada ou aquele episodio do discurso); O comentário do marido da Charlotte sobre depois de 8 anos ela virou judia, para quem não lembra o casamento dela foi numa igreja judaica com todas as tradições que tem direito e ela se converteu ates de se casar, além de passar vergonha  aleia quando elas viajam para Abu Dabhi e aprontam tudo o que tem direito sem respeitar nenhum pouco  tradições e a religião do pais.



O Diário de Bridget Jones
Esse é aquele filme que mesmo a personagem sendo gordinha, atrapalhada, insegura, todas as mulheres que assistiram a esse filme gostou e se identificou um pouco, porque quando tentamos dar a volta por cima e realizar todas as nossas metas, sempre aparece algo para dar errado, e principalmente quando precisamos de um homem parece que todos tomam um chá de Lost, mas quando estamos bem e resolvendo tudo sozinha, aparece mais de um somente para atrapalhar e dificilmente para ajudar, normalmente  faz uma bagunça nas nossas vidas.

Particularmente eu gosto dos dois filmes, pois retratam como é a vida de uma mulher solteira com a família, o trabalho, amigos e também como lidar com os inimigos sem se meter em confusão. Mas confesso que estou com medo desse novo filme que vai estrear dia 29 de setembro, porque como muitos filmes legais quando tentam gravar uma continuação depois de anos, acaba virando uma merda total.


Comer, Rezar e Amar.
Acho que esse filme retrata a vontade de todas as mulheres quando acaba um relacionamento ou que esta de saco cheio da vida que esta tendo, e tenta se reencontrar mudando de rotina, viajando, fazer algo diferente que de uma animada na vida dela.

Esse filme em minha opinião não ficou tão legal igual no livro, mas mostra uma atitude inspiradora que depois de assistir o filme, faz você querer mudar sua rotina e pensar um pouco diferente do que ficar aceitando a mesmice de sempre.


Como ser solteira
Esse filme é aquele que sinceramente dividiu muito minha opinião e fui obrigada a assistir mais de uma vez para ter uma opinião sincera e direta sobre esse filme, pois ele pega também aquele estereotipo ridículo que aparece em todos os filmes que mostra uma mulher solteira.

O filme fala de quatro mulheres solteira  com objetivos totalmente diferentes uma da outra, mas que tentam alcançar de algum jeito menos convencional. Quando eu comecei assistir esse filme teve muitas coisas que me decepcionaram, uma personagem que até agora não entendi o que ela estava fazendo no filme porque ela passou o filme todo procurando um namorado e quando encontrou foi aquele “estou sem opção então vai você mesmo” e não se encacha na historia do filme. Agora as outras três personagens são divertidas e tem uma ligação entre elas, e tentam realizar os desejos delas sem ficar esperando um homem para isso, principalmente no final em que a personagem principal desiste de ter um relacionamento serio e começa a sentir prazer em se virar sozinha.


Sei que foram poucos filmes que selecionei, mas foram os mais impactantes e com toda certeza deste mundo que são aqueles que vou assistir muitas e muitas vezes e recomendar para muitas pessoas. 

Você também pode gostar

0 comentários