Comportamento

Amor Próprio

16:01

Já perceberam que muitas pessoas falam que a vida tem que ter mais amor? E que vivemos em busca de amor, só que em outras pessoas?

Semana passada quando fiz o post sobre ser autentico, percebi que mesmo defendendo o “ser você mesmo”, deixe de lado o fato que para você ser autentico e verdadeiro, e a primeira coisa a se fazer era ter o amor próprio. Afinal vivemos em busca de ser aceito por terceiros, mas esquecemos de que antes de ser aceito pelos outros primeiro temos que nos amar do jeitinho que somos.
Acho engraçado o fato que escutamos desde criança que para ser feliz temos que ter o amor, e que ele vai nos deixar mais confiante, feliz, e para conseguir isso passamos mais da metade das nossas vidas atrás de alguém que nos ame por completo. Mas esqueceram de falar o pequeno detalhe que o mais importante não é o amor de outras pessoas, mas o amor que sentimos por nos mesmas e a aceitação que vai trazer a felicidade e a confiança necessária para poder batalhar pelos nossos objetivos e aguentar a quantidade de NÃO que vamos escutar.
Quando falo de nos aceitar e de amor próprio, me vem na cabeça o filme Penélope, em que uma menina recebe uma maldição que só pode ser quebrada se ela encontrasse o amor verdadeiro da mesma “linhagem” que eles, mas na verdade ela só conseguiu acabar com o feitiço porque ela se aceito e teve o amor próprio. E também li em um livro a frase “como você quer que alguém tenha um relacionamento com você, se você não consegue se amar”, e pelo mais estranho e fora de logica que isso parece ao mesmo tempo tem total razão, porque se eu não estou feliz do jeito que eu sou é praticamente impossível que alguém esteja feliz comigo. Deveríamos aprender desde criança a procurar amor próprio e deixar ele blindado contra qualquer coisa de ruim, para depois começar a procurar um relacionamento e o “amor” com outras pessoas.
Parece que quando procuramos o amor em outra pessoa e na maioria das vezes fazemos péssimas escolhas, isso acontece porque  deixamos nosso amor próprio de lado para ser aceita por outras pessoas, que as vezes não tem a menor química com a gente. E esquecemos que sempre devemos viver em dois relacionamentos, um com nos mesmas e um o outro com uma outra pessoa, mas o importante é que nenhum relacionamento deve interferir no primeiro  que é o mais importante o relacionamento com você mesma.

Se quisermos encontrar alguém que preste (e olha que esta virando uma missão impossível), primeiro devemos gostar de nos mesma, e colocar na cabeça que não merecemos ser humilhadas, engada e viver de migalhas, porque somos bem melhor do que eles pensam e se não gostar ou achar que não prestamos, paciência tem outros que vai gosta e dará o valor que merecemos. Então procure primeiro aquele sentimento bom que te faz sentir feliz e segura em você mesma, e depois procure esse sentimento em outra pessoa, mas nunca se esquecendo de se colocar em primeiro lugar na sua própria vida.

Você também pode gostar

0 comentários