Comportamento

Devemos perder nossas convicções em nome do amor?

16:45

Já percebeu que existe pessoas que muda totalmente as maneira de pensar e no que ela acredita assim que começa a se relacionar com alguém? Afinal de contas temos que mudar tudo em nome de um relacionamento? Até no que acreditamos ser certo ou errado?

Essa semana estava conversando com uma amiga, ela começou a falar que o atual namorado dela queria que fizesses algumas coisas que ela considera errado. Mas a pior parte foi quando ela falou que o namorado começou a fazer uma chantagem emocional, falando “se você confiasse em mim e me ama de verdade faria o que eu estou te pedindo, sem questionar”. Confesso que fiquei intrigada com o que ele falou para ela, isso ficou na minha cabeça por um tempo, afinal em nome do amor vale até esquecer suas convicções do que é certo e errado?

Sempre acreditei que se uma pessoa gosta do outro de verdade, vai aceitar as qualidades e os defeitos, mas principalmente respeitar os limites e as convicções do que o outro acredita, das coisas certas e erradas. Quando vejo uma pessoa pedindo para o outro deixar de ser quem é para ser alguém que ele julga ser perfeito e certo, isso me dá um pouco de medo, pois parece que ele não aceita como a outra pessoa é, julgando ser superior e perfeito ao ponto de não aceitar no que a outra pessoa acredita, mas ele sendo o único dono da razão e da verdade.

Ninguém é dono da razão para ficar mandando o que o outro deve fazer ou no que deve acreditar. Então porque querer que a pessoa pensa e faça tudo que quer, como se fosse um fantoche? Sendo que a pior coisa é quando tenta manipular o outro em nome de um “amor” que nem deve existe, sendo que na maioria das vezes é o ego falando mais alto por ter alguém fazendo tudo para te agradar, indo totalmente contra no que o outro acredita.
Parece que algumas pessoas tem uma mania terrível de sentir prazer em manipular o outro e fazer uma lavagem cerebral na outra pessoa, mas no fundo não se preocupa de como o outro está se sentindo ou pensando. Somente quer mudar alguém e poder falar que a pessoa está daquele jeito graças a ele, mas esquece que todo mundo tem vontades, sentimentos e direto de escolhas.


A verdade que muitos não entende que ninguém é dono de ninguém, temos que respeitar as opiniões, ideias, valores e o principal respeitar o limite um do outro, pois acredite ou não cada um tem seu limite e não devemos obrigar as pessoas fazerem o que não gosta ou acha errado só porque o outro quer e vai fazer bem ao ego dele. Vamos deixar uma coisa claro aqui, não é porque uma pessoa está em um relacionamento, que deve esquecer em tudo que acredita só para agradar o outro, no relacionamento tem que ter no mínimo duas pessoas, então tem que ter um entendimento entre ambas as partes para não deixar o relacionamento  no nível “siga o mestre”, em que só um pensa, sente e tem vontade, deixando o outro como coadjuvante do relacionamento ao ponto de não ligar para o que está acontecendo com o outro e o foco sendo uma única pessoa. 

Você também pode gostar

0 comentários