Comportamento

Assédio não é elogio

20:50

Quantas vezes você precisou desenhar para alguma pessoa explicando a diferença entre assédio e elogio? Quantas vezes no meio de uma conversa você foi obrigada a escutar “agora não se pode nem elogiar”? Eu sou uma dessas pessoas que sente vontade de ser surda e não escutar aqueles discursos machistas de que “não existe assedio, mas é só um elogio mal interpretado”, acho que está na hora de ter uma conversa séria sobre esse assunto.

Ao ver a premiação do Globo de Ouro e todas as mulheres e homens vestidos de preto em um protesto contra o assédio, confesso que só tinha uma pergunta que não saía da minha cabeça ao ver tantas atrizes famosas que já sofreram com isso: porque demorou tanto para fazer as denúncias e lutarem contra essa atitude tão horrível? Mas como tudo no universos de pessoas famosas sempre tem comentários de todos tipos de pessoas, desde pessoas simples até pessoas que estão no meio deles e são contra ou a favor dessa luta, teve duas coisas que me chamou a atenção: o fato de muitas pessoas não saber diferenciar o elogio de um assedio e ter pessoas que acham que isso só acontece com famosos ou pessoas bonitas.

Já escrevi um texto aqui explicando a diferença entre um ao outro, mas para resumir de um jeito simples e fácil, o elogio é algo simples e dito uma única vez, não se torna desagradável ou humilhante. Agora assédio pelo ao contrário é algo bem desagradável e humilhando, quando se sofre um assedio a pessoa se sente um lixo achando que não serve para nada. É engraçado que esse tipo de coisa passa tão desapercebido por quem não vive esse tipo de situação, ao ponto de ter a opinião “agora elogiar é considerado assedio”. Vamos deixar claro um negócio chamar uma mulher de “gostosa” ou “te levaria para cama e acabava com você”, NÃO É UM ELOGIO.

O assédio não é sofrido apenas por mulheres famosas ou bonitas, é algo bem comum que acontece em lugares tão comuns que estão longe de ser canteiros de obras que esta cheia de pedreiros ou pessoas com pouco estudo (apesar de ter pouco estudo não é justificativa para não ter educação com outras pessoas independe do sexo), posso até citar alguns exemplos: uma estagiara e o seu chefe, aquele colega de trabalho que se acha o pinto ouro e tem certeza que qualquer mulher quer ir para cama com ele, na balada quando um cara não sabe como chegar em uma mulher e dá aquela cantada vulgar mesmo ela dizendo que não quer, entre outras situações. O grande problema do assédio é que a pessoa não entente que não é não, fica insistindo de forma que vai desrespeitando abertamente a outra pessoa que não quer nada com ela.

Tem muitas pessoas que não entende que nos mulheres temos o nosso valores e se queremos conquistar algumas coisas da forma certa, não precisamos nos vender ou fazer o que vai totalmente contra ao que acreditamos ser certo ou errado. Se o cara assediou uma mulher ao ponto de fazer chantagem de que só vai conseguir aquilo se dormisse com ele, se não fizer o que está pedindo vai ter que pagar por ferir seu ego, ao ponto de tirar oportunidades da vida dela como forma de castigo, não existe isso de “coitadinho”, se fez algo errado e desrespeitou uma mulher vai ter que pagar por isso como todo mundo. As mulheres não são lixo ou algo repulsivo que merece ser desrespeitada pelos os outros e isso ser tratado como algo do cotidiano, se estamos batalhando por igualdade isso inclui respeito.


Homens, se você está interessado em alguma mulher, ao invés de vim com cantadas mal feitas e ficar insistindo ao ponto de ser constrangedor, para de ficar só prestando atenção na beleza, peito e bunda dela, começa a fazer uma pesquisa de alguma coisa que chame a atenção e possa virar um assunto entre vocês dois. Aprende que quando uma mulher falar que não quer ou não dar indícios que está interessada em você, respeite a isso, pois não somos obrigadas a ficar com alguém só para satisfazer o ego masculino. 

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:

0 comentários