Quartas de Beleza

A realidade sobre transição capilar.

17:18



Quando você quis fazer transição capilar achou que era uma coisa fácil ou difícil? Achou que iria economizar dinheiro por não fazer mais procedimentos químicos no cabelo, mas quando viu que tinha de comprar muitos produtos para hidratação do cabelo, cremes e shampoo para cabelos cacheados percebeu que você iria gastar da mesma maneira, né? Hoje vou colocar o dedo na ferida e falar a realidade de quem passa e já passou pela transição capilar.

Confesso que faz um tempo eu que queria escrever esse texto falando sobre transição capilar, pois vejo muitas críticas falando que a pessoa está om o cabelo bagunçado quando está nesse período de transição, em que o cabelo cria personalidade própria e vira aqueles adolescentes rebeldes sem causa. Mas teve uma pessoa em especial que me inspirou e motivou a escrever sobre esse texto hoje, a Caroline Rabêlo do blog Deixe Apenas Fluir me fez lembrar de algumas coisas que passei quando fiz transição capilar (mesmo não tendo os mesmos cuidado que ela tem com o cabelo dela), sendo o principal dela as críticas de pessoas falando que meu cabelo não estava legal. Então vou falar a realidade sobre a transição capilar e quando você finaliza a transição e seu cabelo esta cacheado. Vocês acham que é fácil manter um cabelo cacheado e bonito?

  • No começo tudo parece fácil, até a página dois.

Você resolveu que vai parar de usar tanta química no cabelo e quer seu cabelo natural. Mas quando seu cabelo começa a crescer e você percebe que o seu cabelo está com dois estilos totalmente diferente: a parte da raiz cacheada e as pontas lisa.

  • Achou que iria economizar, mas na verdade você começa a gastar quase o mesmo valor.

Não poderia deixar de lado essa parte, afinal no começo sempre achamos que vamos economizar e não vamos precisar gastar com cabeleireiro e escova progressiva. Mas quando você está fazendo a transição capilar percebe que tem gastos com cremes para hidratação e pentear, shampoo e condicionador especifico, produtos para texturização entre outros, no final você se vê gastando o mesmo valor que gasta quando ia no cabeleireiro fazer escova progressiva.

  • Seu cabelo tem personalidade própria, mas não é nada legal.

Sabe quando você trabalha em um lugar que tem aquele colega com um personalidade difícil, um dia ele está um amor de pessoa e ajudando todo mundo e no outro dia parece que está com uma TPM terrível e brigando com todo mundo. Adivinha, nessa fase o seu cabelo tem uma personalidade parecida, tem dias que ele está lindo e maravilhoso, mas tem dias que ele não quer papo com ninguém e você sente vontade de ligar para seu cabeleireiro e falar “oi tudo bem? Você tem alguma hora disponível para fazer uma escova progressiva?”.

  • O rabo de cavalo e o coque vira seus penteados favoritos.

Quando você começa vê parte do seu cabelo cacheado e parte do seu cabelo liso, começa a usar penteados que prende o cabelo todo ou puxa bem a parte da raiz para não mostrar que definitivamente você não sabe o que fazer com o seu cabelo quando ele está rebelde. Uma solução rápida e fácil para quando o cabelo não está de bom humor.

  • A guerra da texturização.

O cabelo chega no ponto que metade dele está cacheado e metade liso escorrido, ai você pensa numa solução simples para deixar ele todo cacheado enquanto não cresce o tamanho certo para cortar a parte lisa. Começa a testar vários tipos de texturização, algumas ficam legais, outras ficam horríveis e quando você está quase desistindo e pensa “essa vai ser a última vez que vou tentar fazer uma texturização”, finalmente dá certo e você fica com o cabelo todo cacheado do jeito que gosta.

  • Paciência, paciência e muita paciência.

A fase que ele está numa parte liso e mais da metade cacheado ao ponto de nem a texturização ajuda é a pior época. Seu cabelo parece que criou uma personalidade própria e muito maluca, pois nenhum truque funciona mais. Até a parte de fazer escova do cabelo para que você aguente até o final da transição não adianta, ele fica todo armado e estranho para caramba.

  • Descobrir o corte certo e o cabeleireiro que saiba fazer um corte para cabelo cacheado.

Parece uma besteira, né? Mas chega o dia da libertação dos cachos e você vai cortar aquelas pontas que estão com química e que até agora sentiu um odeio mortal delas. Só tem um problema nem todos os cortes que funcionam em cabelos lisos, vai funcionar em cabelo cacheado. É ai que chega a caça ao tesouro, pois nem todos os cabeleireiros sabem como cortar um cabelo cacheado de uma maneira que ele não fica armado quando secar e ficar solto, mas ele não pode ficar pesado demais, tem que ser aquele corte que o cabelo fica leve e bonito.

  • Todo mundo passa a mão no seu cabelo.

Quando eu terminei a transição e cortei os últimos fios de cabelo com química, achei que era uma coisa fácil e só curti o meu cabelo cacheado. Mas tem a parte das pessoas ficarem passando a mão e amassando o cabelo cacheado. Não sei quanto a vocês, só que no meu caso sinto um incomodo e agonia quando ficam pegando no meu cabelo, já contei isso aqui no blog.

  • Nem todo cabelo cacheado é igual.

Parece que a maioria das pessoas não entendem que cada cabelo cacheado é de uma maneira diferente, tem gente que os cachos são aqueles bem grandes (parece até babyliss), ondulados na raiz e cacheado nas pontas, cachos pequenos. Resumindo cada cabelo é diferente do outro, o que dá certo em um cabelo no outro não dá tão certo assim e isso serve também na hora de fazer penteados, alguns ficam bonito com algum penteado e outros ficam bonito soltos.

Não queria desestimular ninguém na transição capilar, mas tem muitas coisas que não contam sobre transição capilar, todo mundo acha que é algo simples e não vai afetar nada na sua vida. Mas a verdade que ao mesmo tempo que uma transição capilar é como uma carta de alforria, ela tem suas consequências, como eu disse me inspirei na Caroline Rabêlo (quem quiser conhecer o blog dela é só clicar aqui) e falar muitas coisas que não contam sobre a transição capilar. Se você quer fazer o melhor conselho é ter foco e não dar muita atenção as criticar, quando terminar você vai ficar apaixonada pelo seu cabelo.

E você já passou pela transição capilar? Como foi? Deixa aqui nos comentários como foi e qual foi o ponto mais crítico.


Você também pode gostar

0 comentários