Comportamento

Prisioneiros em nossas próprias vidas.

16:34


Quantas vezes você teve vontade de fugir para um lugar em que não precisasse se importar com nada e nem ninguém? Quantas vezes você sentiu tanta pressão e começou se sentir como se tivesse presa em um lugar totalmente sufocante, sendo que a única coisa que você queria fazer era gritar ao ponto de soltar todos os sentimentos ruins que estão dentro de você para fora?

Essa semana eu coloquei uma frase no Instagram que me fez refletir em muitas coisas, com essa rotina que é imposta a nos para sermos fortes 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por anos, mas as vezes não percebemos que essa é a pior prisão que a sociedade impõe para sermos considerados com uma vida normal ou “perfeita”. Somos julgados durante o tempo inteiro por qualquer atitude que tomamos, desde um momento de estresse ou aqueles cinco minutinhos que estamos felizes e queremos comemorar com gritinhos e dancinhas. Quem não tem aquela dancinha maluca para comemorar alguma conquista?

Quando vemos uma criança fazendo um vídeo na internet falando ou tendo uma atitude espontânea, achamos até engraçado e divertido, mas quando somos adultos temos que virar um robô e seguir todas as normas de etiquetas, se fizer alguma coisa diferente vai ser repreendida ou ser insultada, sorriu demais tem que escutar “você é louca e escandalosa”, se você olhou para alguém que não deveria  tem que escutar “você é uma idiota que está olhando para mim” e se você tem aqueles momentos de pensar alto é obrigado a escutar “acho que está ficando maluca, melhor procurar um médico”, só que ninguém entende que esses s]ao aqueles momentos espontâneos

A verdade é que parece que vivemos como aqueles passarinhos presos na gaiola e não pode mais voar, pois tiraram essa liberdade e tem que se contentar com a comida que lhe dão falando que estão “cuidado dele”, só que não estão. Perdemos a nossa própria liberdade para viver em uma prisão que devemos nos comportar e nos vestir de acordo com o que os outros julgam ser correto, mas esquecem de perguntar o que realmente queremos. Que tipo de vida é essa que não podemos ser nos mesmos e só quem as pessoas querem?

Isso que não falei da parte de sonhar em ser algo diferente que está fora da nossa realidade, somos chamadas de malucas e juntos com aquela frase “tem milhares de pessoas com os mesmos sonhos que o seu, não perca o seu tempo com isso, você não vai conseguir”. Mas na verdade isso tudo é para dizer que se você correr atrás dos seus sonhos, seria como se estivesse sentindo o gostinho da liberdade de fazer o que realmente deseja e não o que os outros impõe.

Para finalizar, não adianta seguir o que a sociedade diz que é correto ou não, virando um robô, sendo que aí dentro existe um ser gritando e implorando para você ter aqueles seus cinco minutos de pessoa espontânea e divertida. A nossa própria prisão é quando não somos quem queremos e viramos alguém para agradar o resto do mundo, mas sempre respeitar o espaço e a vida do outro. Lembra que existe uma diferença de respeitar o outro e deixar que a outra pessoa dite as regas da sua própria vida.

Você também pode gostar

0 comentários