Cinemix

Dexter

11:47



Hoje eu vou falar sobre uma das melhores série que eu já vi sobre serial killer, preparados? Estou falando do serial killer americano mais amado, o Dexter, tenho certeza que quem já conhece a série concorda comigo. Mas quem não conhece  têm que assistir para entender do que  estou falando.

 A série já começa com o nosso amigo matando um padre, WHAT?? “Mas Wemerson, você não disse que ele é um cara querido por quem o assiste, então como é que ele mata um Padre?”  Pra vocês entenderem melhor vou ter que revelar que ele têm um código de conduta, ou seja, ele só mata pessoas que já mataram, e ainda assim ele investiga minuciosamente para ter certeza que não matará um inocente. Então você quer dizer que o padre é um cara do mal um assassino? Isso mesmo, o Dexter mostra que nem tudo é o que parece.

O pai dele já havia notado essa peculiaridade e o ajudou a canalizar e direcionar esse desejo. O personagem é tão educado, respeitador e simpático que chega a ser quase invisível. Sabe aquele cara que ninguém suspeita? É ele. Mas em hipótese alguma ele seria capaz de matar uma pessoa inocente, nem se fosse pra escapar da polícia, outra coisa que gostei da série foi a relação de pai e filho que é mostrado no decorrer dos episódios, pois não deve ser legal descobrir que o seu filho é um psicopata, né?

 Essa série é interessante e faz com que você tenha pensamentos flexíveis quanto à fazer justiça com as próprias mãos, mas no caso do Dexter ele gostava da sensação de matar um ser humano, só que ele é extremamente inteligente e calculista. Mas têm todo um contexto do porquê ele é assim, na minha opinião vale muita a pena ver.


Há quem diga que eu me pareço um pouco com ele (espero que seja só na aparência física), meus amigos eu queria falar mais sobre, mas se eu fizer isso vou começar a passar da barreira e acabar dando spoilers. Fico por aqui e espero que gostem, um grande abraço a todos e até a próxima semana com mais um texto de filmes, series ou animes.

                                                                      Texto escrito por: Wemerson F. Sarmento

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:

0 comentários