Comportamento

Qual o seu relacionamento mais importante?

18:00



Sei que muitos devem achar que eu fiquei maluca ou estou com aquela síndrome que todos deve estar em um relacionamento, só porque eu estou em um relacionamento. Mas hoje vou falar de um relacionamento extremante importante que acabamos esquecendo que existe e como conciliar com o outros. Você sabe qual que é?

Essa semana estava trabalhando no meu projeto muito especial (quem se inscreveu no newletter recebeu meu presentinho e sabe o que é), conforme foi desenvolvendo percebi que muitas vezes procuramos um relacionamento, mas esquecemos que já estamos em um relacionamento desde que nascemos e não damos o menor valor. Só que existe um pequeno problema, quando damos valor acabamos sendo exagerado e consequentemente acabamos esquecendo do outro. Será que dá para conciliar os dois?

A verdade que os dois andam de mão dadas, podemos ter um relacionamento saudável com outra pessoa e ao mesmo tempo podemos ter aquele relacionamento de anos e anos com nós mesmo que temos desde o dia em que nascemos. O segredo está em saber se respeitar e se dar valor em primeiro lugar, sei que muitas vezes fica uma missão impossível por causa de simples questão: Como vamos nos amar e ao mesmo tempo dar amor a outra pessoa? Será que conseguimos dividir esse amor em duas parte?


Pode parecer a coisa mais louca e que muitas vezes são ditas em códigos difíceis de se decifrar nos textos de autoajuda ou até mesmo por algumas psicólogas, mas é algo tão simples de se resolver que chega a virar uma piada. Para poder conciliar o esses dois relacionamentos, tem que aprender a se respeitar e se amar acima de tudo, não precisa ficar nessa neura, em que para você ter um tem que abrir mão do outro, pode ter os dois e não virar um conflito interno.

Quando conto um pouco sobre o meu relacionamento falando que só vejo meu namorado uma vez por semana e já teve vezes que ficamos 3 semanas sem nos vê, sempre escuto as mesmas frases: “como você consegue fazer isso, se fosse eu já ficaria maluca”, “isso não é um namoro de verdade, pois um namoro sério mesmo vocês tem ficar juntos e grudados” ou a pior fase de todas “relacionamentos modernos de mais acabam cedo”. Mas uma coisa que quase ninguém entende é o simples fato de que eu não precisei anular o relacionamento mais importante da minha vida para estar com ele, quando estamos juntos curtimos o momento casal, quando estamos separados, curto meu relacionamento mais importante da minha forma que é trabalhando nos meus projeto, fazendo coisas que tenho vontade e ele faz a mesma coisas. Logico que sentimos falta um do outro, só que não esquecemos que somos duas pessoas e cada um com a sua vida totalmente diferente.
A única coisa que precisa entender é o fato de que você não precisa esquecer da sua vida para ficar com o outro, como a outra pessoa não precisa fazer o mesmo. Aprender que você tem uma vida fora do relacionamento, hobbies e gostos, mas quando está com a pessoa amada você vai aproveitar o momento de casal e quando estiver sozinha, vai ter o seu momento para fazer o que quiser.


Como diz uma frase “a liberdade que a outra pessoa dá, faz com que você queira ficar preso a ela”, como se fosse um imã que fica atraído pela pessoa por entender que você dá valor ao seu relacionamento de anos e anos, mas também gosta dessa sensação de estar com alguém que só te traz paz, nada de cobrança e nem te faz sentir como uma marionete.

Para finalizar, dá para conciliar esses dois relacionamentos ao mesmo tempo de uma maneira bem simples e gostosa. O segredo está em saber curtir os momentos e não se anular com essa ideia maluca que se vê na obrigação de fazer tudo pelo o outro e esperar que o outro faça o mesmo por você, pois isso nunca vai acontecer. Aprender a se dar aquele momento seu e fazer as suas coisas, mas quando está com a outra pessoa curti aquele momento de casal fazendo planos e trabalhando juntos, só que um respeitando o espaço e tempo do outro.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:

0 comentários